NOTÍCIAS

28 de Maio de 2018
PASEC em missão de cooperação em Israel e na Palestina
Durante os dias 22 a 31 de maio a equipa técnica da PASEC partiu para a Palestina e Israel no sentido de desenvolver mais uma missão de cooperação internacional e de trocas de boas práticas nas áreas de projetos de intervenção comunitária e desenvolvimento local integrado. Desta feita o pano de fundo foram os melhores exemplos de cooperativismo social que o território israelita possui.
 
O Cooperativismo em Israel tem sido uma das formas de aproximar palestinianos e a comunidade israelita, e a delegação PASEC foi conhecer o que de melhor está a ser desenvolvido na área e como o cooperativismo social pode ser uma das estratégias de concertação para atingir a paz entre os dois povos.
 
Os primeiros dias foram passados em Jerusalém e no deserto da Judeia. Entre todos os contactos efetuados destacam-se os encontros com as comunidades beduinas e religiosas. Entre as principais reflexões sobressaiu a questão de como é que um território em conflito consegue ao mesmo tempo gerar tantas ações que são pontes e pontos de convergência entre religiões e povos tão distintos. Seguiu-se o território da Palestina, nomeadamente Belém e Jericho na Cisjordânia. Para surpresa da delegação, no contacto direto com as populações, foi possível verificar um ambiente de calma, paz e alguma qualidade de vida. De fora do roteiro ficou a Faixa de Gaza por razões de segurança. Nos últimos dias seguiu-se o território da Galileia e as Cooperativas Kibbutz, autenticas aldeias comunitárias onde a população partilha de forma equitativa todos os recursos gerados. Participam neste projeto delegações do México, Espanha, Brasil, Israel, Colômbia, Argentina e Chile.
 
Outro dos pilares deste projeto é o facto de se dedicar a territórios património da humanidade da UNESCO em situação de risco. Um pouco por todo o mundo os territórios classificados como Património da Humanidade têm sido o laboratório de muitas experiências de integração social e desenvolvimento local que imergiram a partir da exploração sustentável do seu potencial cultural e natural permitindo a centenas de milhares de pessoas novas possibilidades de realização social e o fortalecimento do seu tecido social, tirando da pobreza comunidades inteiras através de programas integrados de capacitação e formação. Tendo por base esta realidade a PASEC iniciou em 2012 o projeto Origins que, entre outros objetivos, pretende promover o diálogo intercultural e partilha de boas práticas com organizações de juventude que atuam em territórios em vias de desenvolvimento classificados como Património da Humanidade. Ao mesmo tempo pretende explorar sinergias no sentido de fazer nascer projetos comuns aproveitando as novas oportunidades geradas pela classificação enquanto Património da Humanidade.
Facebook Google Twitter