NOTÍCIAS

10 de Julho de 2017
PASEC Underground dá a conhecer novas formas de inclusão inteligente
Teve lugar entre os dias 25 de Junho e 9 de Julho de 2017 o Campo de Formação Europeu de Jovens Agentes Educativos do projeto Underground, apoiado pelo Programa Erasmus + da União Europeia e integrado na PASEC Underground. Foram mais de 15 dias de trabalho que envolveram mais de 30 jovens, eleitos pelos seus pares pelo seu perfil de liderança e mobilização. Os dias de trabalho tiveram lugar em Itália e depois prosseguiram nos países parceiros (Turquia, Portugal, Itália e Espanha).

O objetivo centrou-se na capacitação dos jovens agentes educativos envolvidos ao nível das novas formas de inclusão inteligentes que permitiram a estes mesmo jovens se emanciparem e serem eleitos para participarem nestas jornadas de trabalho internacionais. O Campo de Formação Europeu  teve como nome “Survival Underground – The Real Main Actors”.

O projeto Underground pretende combater os fenómenos de extrema exclusão, iliteracia e marginalidade juvenis em contextos desfavorecidos em que parte da população vive abaixo do limiar de pobreza. Por outro lado pretende combater os fenómenos de subsidiodependência e constante dependência de organismos centralizados a que os jovens e suas comunidades estão sujeitas. Neste sentido está a criar o movimento juvenil Underground, um habitat virtual e social assente numa Plataforma Web diluída e complementada pelas redes sociais tradicionais que pôs em rede comunidades juvenis oriundas de Turquia, Portugal, Itália e Espanha transformados em Espaços de Inclusão Inteligente de Identidade Europeia.

Os principais dias de atividade foram dedicados a exercícios práticos sobre a importância dos estudos de caso. Foi ainda dando enfase ao estudo de modelos de inclusão inteligente. Seguiram-se trabalhos onde o prato forte foram os jogos de simulação e role playings (dinâmicas de representação de papeis) para teste de soluções pedagógicas para casos reais de jovens em risco. Os restantes dias assentaram numa incubadora de teste de implementação de um plano de inclusão inteligente tendo por base metodologias participativas orientadas para a Democracia Participativa . Todos os dias houve um momento de introspeção e reflexão grupal para partilha de frustrações pessoais, desafios que cada um pretendia superar e desenho do plano de autoavaliação pessoal. Os jovens participantes estão integrados em equinas de trabalho que agora os apoiarão na sua integração das dinâmicas do projeto e permitirão a estes serem também eles mediadores e facilitadores de outros jovens em situação de risco 
Facebook Google Twitter